Blog Papo de Amiga

Lá estava eu, perdida nas páginas de um livro, com um romance irreal pairando sobre minha mente, quando levantei o rosto e meu olhar foi de encontro ao dele. Um turbilhão de sentimentos borbulharam dentro de mim e soube naquele momento que jamais esqueceria aqueles olhos castanhos. 

Quem era ele? Se chamava Lucas e era dono do sorriso mais cruel e cativante que já conheci! Do tipo que te deixa apaixonada e dilacera sua alma na mesma proporção. 

Foi se aproximando aos poucos e me envolveu em seu paraíso irresistível. Me fez refém da sua beleza e seu corpo ficou esculpido em minha mente. 

Não ligou para as regras que a vida dita em um relacionamento e fez a nossa história a sua própria maneira. Deixou que a lua protagonizasse nosso beijo e o sol irradiasse todos os nossos abraços. 

Os dias ao seu lado foram um desafio. Decifrar os seus quereres não era minha especialidade. As vezes, me sentia perdida em alto mar, mas surfar em suas ondas sinuosas era o meu único desejo. 

Cheio de birra e marra, ficou claro quem decidiria nosso futuro e na última noite daquele verão, me deixou perdida nas luzes do seu olhar, com seu sorriso dourado desaparecendo diante de mim, mesmo sabendo que eu o queria cada dia mais. 

Ah, mas se não terminasse assim, não seria ele, não é mesmo Lucas? 

@eularaduarte 

9 Comentários